Quadrilha presa por sequestro de motorista do Uber recebia ordens de presidiário para crimes

0
199

Quadrilha é detida por roubar e sequestrar um motorista do Uber na terça-feira (16), em Manaus, recebia ordens de dentro da cadeia para praticar os crimes. De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos usavam o carro do condutor para cometer outros assaltos.

Dois homens e uma mulher foram presos e dois adolescentes foram apreendidos suspeitos do crime. As investigações apontaram que eles eram subordinados a um detento da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP). O presidiário José Wilkson Cunha da Silva, conhecido por “Big Loiro”, é apontado como chefe do trio.

A polícia conta que o presidiário fazia contato com pessoas que anunciavam produtos em sites de compras na internet. Os anunciantes seriam as futuras vítimas dos assaltos cometidos pelo trio, após o roubo de carros do aplicativo de transporte privado, segundo o delegado Ayslan Christennes Marques, titular do 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

“Ele conseguia obter a confiança das vítimas e conseguia os endereços delas. Montava uma equipe fora do Puraquequara, de mais três comparsas, e os recrutavam para fazer essa abordagem. Eles acionavam o aplicativo e a equipe rendia o motorista. Depois eles iam nos endereços de vítimas que anunciavam produtos em sites de compra e venda”, explicou.

Suspeitos de receptação de produtos roubados e integrantes da quadrilha foram presos (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)

Para polícia, os dois adolescentes de 17 anos e Francisco Vieira Cunha Júnior, de 25 anos, são os integrantes da organização que agia fora da UPP. Eles foram pegos em flagrante pela equipe de investigação do 23º DIP. O trio era monitorado e foi interceptado durante operação “Desapega”, por volta das 21h, na Avenida Noel Nutels, no bairro Cidade Nova.

Segundo a polícia, um dos assaltantes se passou por passageiro e acionou o motorista para uma corrida do bairro Compensa para a Praça Santos Dumont, na Praça 14. No local de embarque, na rua Raimundo Pinheiro, o motorista de 43 anos foi abordado pelo trio, por volta das 19h.

Suspeitos de receptação de produtos roubados e integrantes da quadrilha foram presos (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)

Eles amarraram e mantiveram o motorista refém. Enquanto o motorista estava dentro do porta-malas do próprio carro, os criminosos realizaram outros roubos pela capital. Os três pretendiam roubar também um passageiro no bairro Cidade Nova, de acordo com a polícia.

Durante as diligências da operação Hudson Araújo Rego, de 24 anos, foi preso por receptação de produtos roubados de uma residência, localizada no bairro Parque Dez de Novembro, Zona Centro-Sul.

A namorada de Hudson, Samila Monique Castro da Silva, de 25 anos, foi presa por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Com eles foram apreendidas uma mochila e três TVs roubadas da casa. Uma arma de fogo caseira, um revólver e porções de drogas.

Os presos não quiseram comentar o caso durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (17).

Fonte: G1

Comentários

comentários