Polícia prende integrante de grupo que desviou R$ 6 milhões de hospital particular

0
141

De acordo com o delegado Rafael Guevara, os desvios ocorriam desde o inicio de 2016 até junho deste ano e tinha a participação de ex-funcionários da empresa

Dani Brito

Um esquema que faturou pelo menos R $6 milhões em desvio de dinheiro da Unimed Manaus foi desarticulado após três meses de investigação do 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Até o momento uma ex-funcionária da empresa, identificada como a assistente administrativa Sílvia Borges Nogueira, 35, foi presa e outras seis pessoas continuam foragidas.

Foto: Jander Robson

De acordo com o delegado Rafael Guevara, os desvios ocorriam desde o inicio de 2016 até junho deste ano e tinha a participação de Sílvia e outros três funcionários identificados como Flávio Lavadeda Leão, 33, Marineide do Vale Maia, 33, e Diego da Silva Martins, 31.

As outras pessoas envolvidas são os companheiros dos ex funcionários e foram identificados como Alexandro Holanda do Nascimento, Renildo da Cruz Teixeira e Rita de Cassia Bentes Martins.

Todos os funcionários haviam sido demitidos em junho deste ano. Ficou constatado nas investigações que Sílvia desviou aproximadamente R $30 mil e o restante foi distribuído entre os outros infratores.

Todos envolvidos com exceção de Sílvia compraram carros e apartamentos de luxo com o dinheiro ilícito. Sílvia foi indiciada por furto.

Nota

A direção da Unimed Manaus informa que, há seis meses, após investigação administrativa criteriosa, confirmou o desvio de recursos financeiros, demitiu os funcionários envolvidos e acionou imediatamente os órgãos competentes, dentre eles a Polícia Civil.

A Unimed ressalta que manteve o silêncio durante o período, para não atrapalhar as investigações, que ocorreram em segredo de Justiça. Nesta quarta-feira (04), a Polícia Civil prendeu uma das pessoas acusadas, ex-funcionária da Unimed, e apresentou os outros seis indivíduos que participaram do desvio (três deles, ex-funcionários), que estão com prisão decretada, na condição de foragidos da Justiça. A Justiça bloqueou os bens e veículos de todos eles.

A Unimed aguarda o resultado das investigações, sempre confiando na autoridade policial e na Justiça, contribuindo com todas as informações necessárias para a resolução do caso.

Comentários

comentários