Polícia descobre oficina de desmanche de carros no bairro Petrópolis

0
306

Uma oficina de desmanche de veículos foi desarticulada no bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus, nesta segunda-feira (4). De acordo com a polícia, carros com pendências judiciais eram vendidos para o responsável pelo estabelecimento, que desmontava os veículos e comercializava as peças. O advogado do proprietário da oficina informou que o cliente não sabia das pendências.
De acordo com o delegado Rafael Allemand, da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), a polícia chegou ao local depois de uma denúncia anônima.
“Verificamos oito veículos a serem desmontados na oficina. Nenhum deles era proveniente de roubos. Se tratavam de carros financiados. Os proprietários não pagavam, o banco entrava com uma medida judicial para recolherem e vendiam com o preço bem abaixo do normal para o proprietário da oficina. Ele então desmanchava e revendia as peças”, explicou o delegado.

Ainda conforme o delegado Allemand, entre os carros encontrados na oficina, uma picape com o valor aproximado de R$ 120 mil havia sido vendida para o proprietário por cerca de R$ 7 mil.
“É desmanche pois não houve a baixa dos chassis que estavam na oficina e eles estavam sendo desmontados. Eram veículos com pendências judiciais, alguns com mandados de busca e apreensão, outros com pendências com a Justiça Trabalhista. Por não terem uma baixa no Departamento Nacional de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), não poderiam ser desmontados”, explicou o delegado.
Allemand explicou ainda que, além dos oito carros que eram desmontados na oficina, outras 32 placas de veículos já desmontados foram encontradas. O proprietário da oficina será interrogado pra que os chassis sejam localizados para que a polícia encontre os donos dos carros.
Defesa
O advogado do dono da oficina, Aprigio Neto, informou que o cliente procurava legalizar o procedimento feito pela oficina, porém, o processo é burocrático, segundo ele. O proprietário não sabia que os donos dos carros tinham pendências.
“Quando você pesquisa em sites de compra e venda, aparecem carros com preços baixos. Ele comprava, mas não era a preço tão baixo. Ele tinha que vender as peças e, por ser uma oficina, tem que ser a preço abaixo do mercado. Ele não sabia dos procedimentos e as placas ainda vão ser averiguadas”, disse o advogado.
Conforme Allemand, o proprietário do veículo deve ser encaminhado para a Derfv, para prestar esclarecimento sobre quem são as pessoas que venderam os carros para ele. Dependendo do que for constatado na delegacia, ele pode responder ou por receptação ou por estelionato. As pessoas que venderam os carros podem responder por estelionato.

Comentários

comentários