Polícia começa amanhã(06) Operação Carnaval

0
179

A partir deste sábado (6), a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) começa a fiscalização de blocos, bandas e eventos carnavalescos em Manaus.
A Operação Carnaval é uma ação integrada que reúne Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans). A ação ocorrerá no sábado (6) e no domingo (7) em todas as zonas da capital.
Determinada pelo vice-governador e secretário de Segurança Pública do Amazonas, Bosco Saraiva, o reforço das ações de segurança no Carnaval também ocorrerá com a Operação Alegoria Proibida, que visa coibir o tráfico de drogas.

“Desde outubro do ano passado, estamos realizado operações durante os fins de semana. Essas ações se tornaram rotina no Governo Amazonino Mendes e, a partir de agora, vamos se voltar também para os eventos carnavalescos”, disse.
Uma Central Integrada de Fiscalização do Sistema de Segurança Pública será implantada para otimizar a fiscalização. Durante a operação neste sábado, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) será utilizado para o monitoramento em tempo real de toda a ação.
Os setores de inteligência realizaram um planejamento de fiscalização em diversos eventos durante este fim de semana. Responsável pelo Departamento de Planejamento Integrado da Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada de Segurança (Seai), major Fabio Honda, ressalta que a ideia também é verificar a regularidade dos eventos que serão realizados nas ruas de Manaus.
“Iremos avaliar se eles estarão cumprindo as exigências legais de funcionamento para que a população possa se divertir com segurança”, destacou o major.
Disque-Denúncia
Além da ação ostensiva da Operação Carnaval, a população também pode ajudar denunciando irregularidades na realização de eventos carnavalescos por meio do Disque-Denúncia 181 ou pelo 190. A regularização das bandas é feita por meio de diversos órgãos, como Corpo de Bombeiros, Manaustrans e Polícia Militar.

Fonte: Acrítica

Comentários

comentários