Polícia Civil prende 107 pessoas no AM por homicídio, roubo, tráfico e dívida de pensão

0
183
Foto: Divulgação/Erlon Rodrigues

A Polícia Civil do Amazonas deflagrou ao longo dessa quinta (14) e sexta-feira (15) a operação “PC27”, que resultou nas prisões de 107 pessoa, em cumprimento a mandados de prisão criminal por crimes como homicídio, tráfico de drogas, roubo majorado e contra a dignidade sexual, além de cumprimento de mandados de prisão cível, por dívida de pensão alimentícia. A ação foi realizada, de forma simultânea, em todos os estados do Brasil e no Distrito Federal.

Durante os trabalhos foram presas 40 pessoas em cumprimento a mandados de prisão por dívida de pensão alimentícia, nove por roubo majorado, sete por tráfico de drogas, três por homicídio, duas por homicídio qualificado, duas por roubo tentado e uma prisão por crime contra a dignidade sexual. Em oito municípios do interior do Estado, 43 pessoas foram presas em cumprimento a mandados distintos.

Os 64 presos na capital foram apresentados durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (15), às 11h, no prédio da Delegacia Geral. Na ocasião, o delegado-geral da instituição, Mariolino Brito, explicou que a operação “PC27” é de caráter nacional e foi coordenada no país pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC).

“O CONPC decidiu que nos dias 14 e 15 de dezembro seriam os dias para uma movimentação das Polícias Civis do país. É uma operação que visa dar uma resposta positiva para a sociedade, além de mostrar que as Polícias Civis estão preocupadas com a segurança de todos os cidadãos”, argumentou Mariolino Brito.

A autoridade policial destacou que no Amazonas a operação envolveu efetivo que atua na capital e no interior do Estado. “A Polícia Civil trabalha investigando os crimes. Todos os nossos setores e segmentos da instituição estiveram envolvidos nessa operação. Tivemos o apoio total do governador do Estado, Amazonino Mendes, e do vice-governador e secretário da Secretaria de Estado de Segurança Pública, Bosco Saraiva”, pontuou o delegado-geral.

O delegado-geral adjunto da instituição, Antonio Chicre Neto, informou como foi deflagrada a operação “PC27” no Amazonas. “Foram dois dias nas ruas para cumprir os mandados de prisão. No total, no Amazonas, realizamos 107 prisões. Na capital foram 64 pessoas presas e 43 indivíduos foram presos no interior do Estado. Em todo o Brasil foram computados um total de 1.174 mandados de prisão cumpridos”, disse.

No Amazonas, a operação envolveu policiais civis lotados nos 30 Distritos Integrados de Polícia (DIPs) na capital, Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP), Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), Delegacia Especializado em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc). Servidores que atuam na Secretaria-Executiva-Adjunta de Operações Integradas (Seaop) da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) também participaram da operação.

Destaque

Ao longo da operação, Franciane Salazar da Silva, 33, foi presa por policiais civis do 23º DIP, em cumprimento a mandado de prisão por tráfico de drogas. De acordo com o delegado Cícero Túlio, titular da referida unidade policial, a mulher é apontada como ajudante do trabalho contábil de uma facção criminosa que atua no Estado.

Segundo a autoridade policial, Franciane seria responsável por fornecer contas bancárias para o recebimento de dinheiro proveniente de lucro obtido com o tráfico de drogas. A infratora também negociava armas de uso restrito para a realização de roubos e homicídios em Manaus. Ao término da coletiva de imprensa na Delegacia Geral, a infratora será conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF).

PC27 no Brasil

A operação “PC27” teve por objetivo a prisão de indivíduos responsáveis por crimes patrimoniais, como roubos, além de autores de latrocínio. A operação tem a participação das Polícias Civis de todas as regiões do país, com cumprimento de ordens judiciais no âmbito nacional, de forma simultânea, pelas Polícias Civis.

 
Fonte: Portal Acrítica
 

Comentários

comentários