Motim onde está preso ex-governador do Amazonas foi causado por morte de chefes de facção

0
266

A morte de chefes do Primeiro Comando da Capital (PCC) motivou o motim de presos no Centro de Detenção Provisória Masculino II (CDPM II), situado na BR-174, em Manaus, neste domingo (25). A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).
O tumulto teve início quando o almoço dos detentos do pavilhão 1 era servido. Munidos de cinco estoques – armas brancas feitas com material improvisado -, os presos renderam um agente penitenciário. O ex-governador do Amazonas José Melo está preso no local.

Foto: Sandro Pereira

O detentos disseram ser parte da facção e, por conta disso, iniciaram a movimentação, que foi controlada por volta de 14h, com a liberação do refém. Nenhuma cela foi danificada. As visitas foram suspensas.
“A Seap reforça que está atenta às movimentações do sistema prisional e que as demais unidades da capital não registraram nenhuma alteração ou movimentação anormal neste final de semana”, informou a pasta por meio de nota.
(Foto: Stéfany Seixas/Seap)

Unidade
A unidade fica no ramal do km 8 da BR- 174 (Manaus/Boa Vista), ao lado do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).
De acordo com balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) na quinta-feira (22), o CDPM2 abriga 273 presos. Ao todo, 111 estão em regime fechado e 162 são provisórios. A unidade conta com 571 vagas.

Fonte: G1 Amazonas

Comentários

comentários