Marido espanca esposa até a morte e grava tudo para mandar aos familiares; Imagem chocante

0
623

Um crime brutal está chocando a Rússia e levanta mais uma vez a discussão sobre o que fazer para deter a violência doméstica, um problema cada vez mais grave ao redor do mundo. Um homem, identificado como Maxim Gribanov, de 34 anos, que já surrava a mulher de maneira frequente, acabou a matando e o pior, gravou tudo para enviar aos amigos e familiares. A vítima foi identificada como Anastasia Ovsiannikova, de 28 anos, e possivelmente era alvo do ciúme doentio do marido. O assassino mandou aos familiares, que ficaram revoltados, o momento em que dava socos e chutes na mulher.

O suspeito já tinha um histórico violento de agressão contra mulheres. No entanto, nos últimos tempos, a violência havia se tornado mais frequente. O caso ficou mundialmente famoso graças ao jornal britânico The Sun. As autoridades conseguiram ter a posse do vídeo, e contam que Maxim mostrava va a mulher toda roxa na gravação. Já naquele momento, a vítima parecia não conseguir se mexer. O casal morava na cidade de Lebedyan e de acordo com vizinhos, brigavam de maneira constante. A última saiu do controle. Testemunhas também afirmam que o suspeito dizia que ser homem era ter força de surrar alguém.
Como gravou o vídeo, o homem acabou criando provas contra ele mesmo. O assassino já foi julgado na última semana e pegou 15 anos de prisão, pena considerada baixa para um homem que matou a companheira e ainda gravou tudo para mandar aos amigos e familiares. Foi descoberto durante o julgamento que o homem assassinou a mulher por ter descoberta que ela havia decidido deixá-lo após todas as agressões.
Ainda no dia da morte, o russo chegou a chamar o serviço de emergência. Mas, horas depois de ter cometido o crime. Quando chegou no hospital, a mulher já estava em coma. Seis dias depois, a vítima estava sendo declarada como morta. Familiares ficaram revoltados e contaram que tudo aquilo já tinha acontecido antes. No entanto, a mulher nunca teve coragem de denunciar o agressor.

Fonte: News365

Comentários

comentários