‘Índio’ que participou da morte de policial é preso

0
304

Fábio Barbosa de Souza, conhecido como “Índio”, de 28 anos, foi apresentado na manhã desta terça-feira (2), na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Ele é suspeito de envolvimento da morte do soldado da polícia militar Paulo Sérgio da Silva Portilho, que foi encontrado morto no dia 30 de maio de 2017, e na morte do cantor Melvino de Jesus Júnior, assassinado no dia 29 de abril de 2017, no município de Codajás.
O suspeito e um comparsa, identificado apenas como “Rodrigo” pretendiam roubar um taxista no bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus, quando foram abordados pelos policiais militares da 13a CICOM. Mas apenas “Índio” foi preso, o comparsa conseguiu fugir.

De acordo com o delegado titular da DEHS, Juan Valério, Fábio fez a abordagem do soldado “Portilho”, na invasão Vila Buriti, comunidade João Paulo, na Zona Norte. “Ele trabalhava pra um traficante daquela área e recebeu ordens para abordar uma pessoa que havia chegado de moto na invasão. Ele chegou pro trás do soldado Portilho, o rendeu e tirou a arma de sua cintura” disse o delegado. Ainda segundo informações da autoridade policial, o suspeito afirmou que a única participação dele no crime foi essa.
Já no caso de Melvino de Jesus Júnior, “Índio” dirigia a moto que deu fuga para o atirador que assassinou o cantor. Eles tinham como alvo o traficante do município “Vitão”, mas acabaram confundindo o cantor com o traficante.
Com a prisão de Fábio, o delegado Juan Valério afirma que o “Caso Portilho” está . “Ele era o último envolvido na morte do soldado que estava foragido. Com a prisão dele, o caso está elucidado”, afirmou o titular da DEHS.

Fonte: Portal Acrítica

Comentários

comentários