Índio disse que ‘Só deu apoio’ sobre as mortes do SD Portilho e do cantor Junior

0
176

Manaus / AM – Fábio Barbosa de Souza, mais conhecido como ‘Índio’ foi preso no último sábado (30) no bairro Cidade de Deus, zona Norte de Manaus. Índio já confessou envolvimento na morte do soldado da Polícia Militar, Paulo Sérgio Portilho, em 26 de maio de 2017 em Manaus, e do cantor Melvino Júnior, em 29 de abril de 2017 no município de Codajás.

De acordo com a Polícia Civil, ‘Índio’ foi abordado durante uma ronda da Polícia Militar no local. Um comparsa armado que estava com ele conseguiu escapar e em depoimento, ‘Índio’ afirmou que a dupla estava indo assaltar um casa.

Ele foi encaminhado a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde realizou os procedimentos cabíveis e de onde será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).

Envolvido em duas mortes

Sobre a morte do cantor Melvino Junior, da banda Junior e Banda, ‘Índio’ disse que foi contratado por ‘Dentinho’ a mando de ‘Mistério’ para dar apoio na morte de um traficante rival chamado ‘Vitão’. Durante a ação, ele acabaram confundindo as pessoas e matando o cantor.

Já no caso da morte do soldado da PM, Índio afirmou que estava na invasão e foi acionado por Filé, a mando de Gigante, para dar parar e desarmar o soldado, mas fez questão de afirmar que não participou da execução de Portilho.

Foto: Reprodução

FORAGIDO

Com a prisão de Índio, chega ao fim a lista de envolvidos na morte do soldado, já no caso da morte do cantor Junior, ainda está foragido Josiel Oliveira Lavareda, o ‘Dentinho’.

Comentários

comentários