Inconformado com a separação, ex namorado ateia fogo na casa de ex onde havia 30 cães; 11 foram carbonizados

0
129

Onze cães morreram carbonizados quando a casa em que eram abrigados pegou fogo, na última segunda-feira (29/01), em São Paulo. Outros 30 cachorros conseguiram escapar das chamas. De acordo com a Polícia Civil, o incêndio foi criminoso, ateado pelo ex-namorado da mulher, inconformado com a separação.
O homem foi preso horas depois. No momento do incêndio, a mulher estava na delegacia da Polícia Civil, denunciando ameaças e agressões que havia sofrido do ex.
A casa era de madeira e foi completamente destruída pelas chamas. No local, a protetora de animais Carla Viviana Hirsch, de 30 anos, mantinha 41 cães recolhidos das ruas da cidade. Ela disse à polícia que na noite anterior ao crime o ex-namorado invadiu a casa e disse que a mataria se não voltasse com ele.



Na manhã seguinte a mulher denunciou o ex-namorado. Enquanto estava na delegacia prestando a queixa, foi informada de que sua casa estava pegando fogo. Chegando ao local, ela encontrou o Corpo de Bombeiros controlando as chamas, mas o imóvel já estava destruído.
Fernando Silva Ferreira, de 29 anos, o responsável pelo crime, foi preso no mesmo bairro e confessou ter posto fogo na casa. Alegou que estava nervoso com o fim do relacionamento.
Fernando foi autuado em flagrante pelo crime de incêndio criminoso e pela morte dos animais.
“Há seis anos, passei a me dedicar só a eles, meus anjos de patas. Os que morreram, estavam em casa porque são idosos, alguns são (eram) cegos, outros não têm dentes, e eu dava comida na boca”, contou a cuidadora de animais.
A Polícia Civil pediu à Justiça medida protetiva, impedindo que o ex-namorado se aproxime dela. A mulher, que perdeu tudo, foi acolhida por uma vizinha.

Fonte: Estadão e Portal DM

Comentários

comentários