Idoso marca encontro pelo Tinder com garota de 22 anos e é esfaqueado dentro de casa

0
296

Na noite da última terça-feira (30), o empresário Roberto Del Cima, de 69 anos, foi esfaqueado diversas vezes, dentro de casa, em um condomínio na Barra da Tijuca, bairro nobre do Rio de Janeiro. Ele está internado em um hospital no mesmo bairro, e teve cortes superficiais pelo corpo.

Um mulher identificada como Vivian, de 22 anos, é a principal suspeita do crime. O empresário conheceu a jovem por meio do aplicativo Tinder e marcou um encontro com ela na residência dele. A suspeita foi reconhecida por testemunhas do crime graças às fotos publicadas pela jovem no aplicativo de relacionamento.
O delegado responsável pelas investigações, Marcus Neves, afirmou que a jovem é autora do crime. “Ela estava com um comparsa, que a gente está investigando e não chegamos à identificação ainda, mas já temos alguns indícios de quem ele é”, disse.

De acordo com a Polícia Civil, Vivian teria chegado de carro à casa de Roberto com um homem escondido dentro do porta-malas do veículo. O suspeito, que está sendo investigado pela polícia, teria auxiliado no crime. Eles levaram jóias, relógios e um laptop da residência. O crime foi registrado como latrocínio tentado.
Em depoimento delegacia, a empregada doméstica de Roberto contou que a suspeita chegou por volta das 22h e jantou com a vítima. Depois, ambos seguiram para o quarto dele. Por volta de 1h30, ela afirmou ter ouvido o patrão gritar por socorro e dizer que estava sendo esfaqueado pela mulher.
A funcionária disse ainda que saiu do próprio quarto ao ver um homem andando pela escada que dá acesso ao cômodo onde ela estava. A doméstica contou que fugiu pelo telhado da residência, andou por cima do muro da casa e correu até a portaria do prédio para pedir ajuda. Enquanto isso, de acordo com a Polícia Civil, os suspeitos deixavam o local em um veículo Jeep Renegade branco. A dupla está sendo procurada pela polícia.

O quarto onde o crime aconteceu ficou completamente revirado e repleto de sangue. As marcas estão também no closet do cômodo e no banheiro. Há manchas também na banheira de hidromassagem. A Polícia Civil informou que já solicitou imagens de câmeras de segurança do local e que investiga se a vítima foi dopada. A perícia já foi realizada na residência. A vítima ainda não foi ouvida pela Polícia Civil.

Fonte: Extra

Comentários

comentários