Homem que foi encontrado degolado estava procurando emprego, diz família

0
142

A família de Joelson da Costa, de 30 anos, encontrado degolado nesta quarta-feira (31) no município de Mâncio Lima, informou que o homem estava na cidade a procura de emprego. Ele estava há pelo menos uma semana na casa de familiares. Costa morava em Cruzeiro do Sul.
A irmã de Costa, que prefere não se identificar, disse que a família não consegue entender o porquê de Costa ter sido morto e que todos estão inconsoláveis. “Estamos em entender até agora, não conseguimos entender o que pode ter acontecido, ele era uma pessoa muito ingênua, ele pode ter falado algo sem se tocar, sei lá, não sabemos”.

A família espera que os culpados sejam identificados e paguem pelo crime. “Esperamos muito que a polícia possa encontrar quem fez isso, o mais ruim disso tudo é pensar que ele pode virar só mais um que foi encontrado morto”, afirmou.
A irmã falou que a família está despedaçada com tudo que aconteceu e que o irmão era uma pessoa muito amável. “Eles [bandidos] acabaram com meu lar, o pilar, a base da minha casa, o homem da minha casa era meu irmão, que foi arrancado de uma foram tão cruel da nossa família”, desabafou.

Costa não foi o único encontrado degolado nesta quarta-feira (31) na região. Dheimisson Vieira Lima, de 16 anos, que estava desaparecido desde a sexta (26), foi encontrado próximo ao lixão de Rodrigues Alves degolado. A família reconheceu o corpo do adolescente, mas a polícia pediu um exame de DNA devido ao estado avançado de decomposição.
“As investigações já avançaram, temos alguns suspeitos e, possivelmente, os crimes estão ligados a organizações criminosas, mas não podemos ceder mais informações para que isso não prejudique o andamento das investigações”, disse o delegado Vinícius Almeida.
Essas mortes fazem parte das quase 50 registradas no estado do Acre apenas no mês de janeiro de 2018, o número é 20% maior que no mesmo período em 2017, quando foram contabilizadas 40 mortes.

Fonte: G1

Comentários

comentários