Governo coloca helicópteros em funcionamento que estavam parados há dois anos

0
153

Após dois anos inoperantes, o Governo do Amazonas coloca em funcionamento dois helicópteros modelo Esquilo AS 350 B3 que darão apoio às ações do Sistema de Segurança Pública do Estado. Um terceiro helicóptero, de modelo Schweizer, passa por manutenção e também entrar em funcionamento em breve. O motivo da inoperância das duas aeronaves era a falta de manutenção especializada para que fossem atualizadas inspeções anuais já vencidas.
Segundo o Governo do Amazonas, foram investidos R$ 1.164 milhão na manutenção das três aeronaves. A gestão dos helicópteros é realizada pela SSP, por meio do Serviço Integrado de Operações Aéreas (SIOA), que tem como objetivo racionalizar e aprimorar a gestão dos recursos aeronáuticos disponíveis nos sistema de segurança pública do amazonas. O SIOA é composto por servidores da Polícia Civil, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Os servidores atuam nas funções de pilotos, mecânicos e tripulantes operacionais.
De acordo com o vice-governador e secretário de Segurança, Bosco Saraiva, o apoio das aeronaves irá contribuir com o trabalho de todo o Estado, tendo em vista que os equipamentos estarão disponíveis para atuarem em situações de crise onde as forças de segurança atuam, mas também em ações não necessariamente policiais que podem ser desenvolvidas por outras secretarias de governo, beneficiando a população.

“Fizemos um ajuste no orçamento para garantir a manutenção dessas aeronaves que são extremamente necessárias para o sucesso das operações das polícias. O Amazonas, em sua magnitude, não podia continuar sem o apoio aéreo nas ações das forças de segurança”, disse o vice-governador.
As aeronaves passaram por manutenções corretivas e preventivas que incluem a troca de peças, além da Inspeção Anual de Manutenção (IAM), protocolo por meio do qual a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) atesta as condições de aeronavegabilidade dos equipamentos. Os helicópteros possuem uma autonomia de três horas de voo e são utilizados em ações de regate aéreo, patrulhamento preventivo, voo policial em áreas de presídio, fiscalização ambiental, prevenção e combate à incêndio florestal, além de ser utilizado como plataforma de observação, transporte de autoridades e evacuação aeromédico.

Fonte: Acrítica

Comentários

comentários