“Cagão” é recapturado durante operação integrada no Piauí, SSP oferece recompensa por informações de outros 5

0
491

Operação integrada envolvendo agentes da SEAI e DRCO do Amazonas em conjunto com DINT, (Diretoria de Inteligência) e DRECO, (Departamento de Repressão ao Crime Organizado) do Piauí, além da Força Nacional, resultou na recaptura do foragido Alexandre Alves da Silva, 23, vulgo “Cagão”, em Teresina no Piauí, na manhã desta quinta-feira (02/08).

O elemento de altíssima periculosidade estava foragido junto com seu comparsa “Sandrinho”, após fugir do Centro de Detenção Provisória 2 (CDPM2), localizado no km 8 da BR-174 (Manaus – Boa Vista). A dupla é suspeita de integrar facções criminosas responsáveis por centenas de mortes entre inocentes e soldados do tráfico motivado por disputa de pontos de droga na Zona Oeste de Manaus . O secretário de Inteligência, Herbert Lopes, informou que o bandido será trazido a capital amazonense e reconduzido ao sistema prisional.

Recompensa por outros responsáveis pelos homicídios

Com a prisão de Alexandre, a SSP-AM segue oferecendo recompensa por informações que levem à prisão dos outros cinco apontados como responsáveis pelos últimos homicídios realizados em Manaus. Os procurados são: Kaio Wuellington Cardoso dos Santos, 25, vulgo ‘Mano Kaio’; Alexsandro Oliveira dos Santos, 29, vulgo ‘Sandrinho’; Johnson Alves Barbosa, 30, vulgo ‘Playboy’, Bruno de Souza Carvalho, 31, vulgo ‘Bruno Fiel’, e Adalberto Salomão Guedes da Silva, 28, vulgo ‘Salomão’.

Do grupo de procurados, apenas “Bruno Fiel” não participou da fuga ocorrida em maio no CDPM 2. Mas ele também é foragido da Justiça. Todos respondem a mais de um processo por homicídio.

As denúncias sobre o grupo podem ser feitas ao telefone 181. Quem denunciar terá o sigilo da identidade garantido e, caso as informações levem à prisão, receberá uma compensação em dinheiro. O valor da recompensa não foi divulgado. A SSP-AM também não imformou se denúncias anônimas motivadas pela oferta colaboraram com a prisão de “Cagão”.

Quase 90 dias após a fuga no CDPM 2, oito dos 35 foragidos foram recapturados, um foi assassinado por criminosos e 26 seguem foragidos. Ainda em maio, o Portal A Crítica revelou que os fugitivos do CDPM 2 fazem parte de um grupo que trocou a facção criminosa Família do Norte (FDN) pelo Comando Vermelho.

Comentários

comentários