Autores do crime que chocou o Amazonas são apresentados em Manaus

0
183

Alex da Silva Carvalho, 18, e Joelma Queila Santana da Silva, 22, presos como autores do homicídio duplamente qualificado de uma jovem grávida, 20, em São Sebastião do Uatumã (distante 247 quilômetros de Manaus), foram transferidos para a capital e apresentados neste sábado (21), no 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

A grávida de 37 semanas foi morta após ser dopada pela dupla, que cortou sua barriga com uma faca e retirou o bebê, fugindo para Itapiranga (a 227 quilômetros de Manaus).

Segundo o delegado Claudenor Medeiros, titular da 44ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), de São Sebastião do Uatumã, a dupla foi presa na última quinta-feira (19), em Itapiranga, quando desembarcava no porto da cidade com o recém-nascido.

Durante a coletiva, Joelma disse que contratou Alex para conseguir um bebê para ela, já que tinha sofrido aborto e queria dar um filho ao ex-companheiro.

“Pensei que seria um sequestro, não cortar a barriga de uma mulher. Era 23h30 quando ele me pegou, e a grávida estava no local. Eu tirei o bebê da barriga, que já estava cortada. Cortei o cordão umbilical e levei o menino para a casa do meu avó. De manhã viajamos para Itapiranga”, contou a infratora, que se disse arrependida do que fez.

Populares estiveram no DIP na última quinta-feira, para comunicar que um corpo, do sexo feminino, havia sido encontrado em uma área de mata, nas proximidades de um local conhecido como “Campo de Pelada Pimenta”, no bairro da Paz.

Logo em seguida a equipe da 44ª DIP iniciou as diligências em torno do caso e constatou que a vítima estava grávida. Foi então que os policiais receberam a informação de que Joelma havia sido vista carregando um recém-nascido em uma embarcação com destino a Itapiranga.

Conforme o delegado, uma equipe da 44ª DIP foi deslocada até Itapiranga, onde policiais civis da 38ª DIP foram acionados para colaborar com o trabalho. Alex e Joelma foram interceptados por volta das 9h, na orla da cidade, no momento do desembarque, e estavam com o recém-nascido do sexo masculino.

Depoimento

Em depoimento, a dupla informou que, na madrugada de quinta-feira encontrou a grávida em uma lanchonete. Em um momento de distração da vítima, Joelma colocou uma substância tranquilizante na bebida da jovem, que acabou desfalecendo.

Em seguida a jovem foi levada até uma área de mata, onde aconteceu o crime. Os infratores utilizaram uma faca para a remoção da criança. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Joelma contou que não conseguia engravidar e queria muito poder dar ao marido um filho do sexo masculino. Ela teve a ajuda de Alex para conseguir o que queria e ofereceu ao infrator R$ 4 mil pelo serviço.

Alex e Joelma foram autuados em flagrante por homicídio duplamente qualificado. A dupla foi transferida para Manaus ontem e levada ao 12º DIP, onde irá permanecer temporariamente à disposição da Justiça. Já o recém-nascido foi levado ao hospital de Itapiranga e já está com a família, de volta ao lar, com a tia da vítima.

 

Fonte: PMS

Comentários

comentários