As 5 melhores Forças Especiais do mundo

0
807

Forças de operações especiais são consideradas a elite da luta contra o terrorismo e o crime organizado. No entanto, alguns países se destacam pelo nível de suas forças de elite que representam o melhor entre os melhores.

Alfa e Vympel (Rússia)

Os grupos Alfa e Vympel são as duas principais unidades das Forças Especiais do Serviço Federal de Segurança (FSB, sigla em russo) da Rússia, cuja principal função é a luta contra o terrorismo.

Soldados de grupos Alfa e Vympel

De acordo com a edição russa Zvezda, esses dois grupos de Forças Especiais podem ser considerados os melhores do mundo devido à sua vasta experiência e grande vigor. “Os especialistas das forças antiterrorismo da Rússia podem resolver um conflito em qualquer situação, no mar, na terra, no ar, onde seja necessário”, sublinhou a mídia.
O simples convite para servir ao Alfa ou Vympel já é considerado uma grande honra. No entanto, cerca de 95% dos candidatos são eliminados durante o processo seletivo e apenas 5% conseguem fazer parte dos seletos grupos de elite do FSB.

GSG-9 (Alemanha)

O grupo antiterrorista alemão GSG-9 foi criado, em 1973, na sequência do massacre de Munique — atentado terrorista durante os Jogos Olímpicos de verão de 1972. Desde a sua fundação, a seleção dos candidatos tem sido muito restrita e o número de interessados sempre supera a quantidade de vagas disponíveis.

Treinamento dos soldados do GSG-9

Uma das principais características do CSG-9 é o fato de que é formado, em geral, por membros jovens. No entanto, apesar de a maioria dos especialistas ter menos de 30 anos, são muito experientes.

BOPE (Brasil)

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) é a tropa de elite da Polícia do Rio de Janeiro, cujas principais funções são as operações de aplicação da lei nas favelas e a guerra urbana contra o tráfico de drogas.

Policiais do BOPE

O treinamento para fazer parte do BOPE é considerado um dos mais difíceis do mundo, razão pela qual, somente, a maioria dos soldados não consegue ser selecionado para a tropa de elite brasileira. Em 2001, pela primeira vez, uma mulher foi aceita para se juntar ao batalhão especial brasileiro.
As forças especiais do Brasil tornaram-se muito famosas em todo o mundo, após o lançamento do filme “Tropa de Elite”, em 2007, que conta a história do dia a dia de diversos soldados do BOPE.

GIGN, BRI e RAID (França)

O Grupo de Intervenção da Polícia Nacional (GIGN) da França foi fundado em 1973. Assim como o GSC-9 alemão, ele também foi criado na sequência do massacre de Munique com o objetivo de combater o terrorismo. Além das operações contraterrorismo, o GIGN também é responsável pelo resgate de reféns e de apoio à polícia na prisão de alto risco.

Um policial do RAID

Por sua parte, a Brigada de Investigação e Intervenção (BRI, sigla em francês) é responsável por investigar e capturar ou liquidar criminosos perigosos. O RAID é uma unidade de elite da polícia nacional francesa, que se encarrega de operações relacionadas ao terrorismo urbano, sequestros, crime organizado e ao serviço de proteção de diplomatas.

HRT (Estados Unidos)

A Equipe de Resgate de Reféns (HRT, sigla em inglês) dos EUA é um dos grupos de operações especiais mais “invisíveis” na mídia.

Membros da HRT

No entanto, são estes especialistas que realizam o trabalho mais difícil na luta contra o terrorismo e contra os criminosos perigosos em território norte-americano. 56 repartições do FBI (Escritório Federal de Investigação) possuem suas próprias unidades de HRT.

Fonte: Sputnik News

Comentários

comentários