Amigo foi morto por irmãos a facada após roubo de perfume em Manaus

0
80

Manaus/AM – Os irmão Diego da Costo Aráujo, 22, e Hugo da Costa Aráujo, 20, foram presos por policias da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), por volta das 6h, na casa da avó deles, situada na rua Maquarazinho, na Comunidade Nova Esperança, no município de Silves, na manhã de domingo (20).

De acordo com o delegado titular da especializada Paulo Martins, a dupla é suspeita de assassina Luiz Mateus de Souza Assunção, 24, na última quarta-feira (16), na casa de Luiz, situada no bairro Novo Israel, zona norte de Manaus.

Foto: Caio Guarlotte/Portal do Holanda
Foto: Caio Guarlotte/Portal do Holanda

Conforme o delegado, horas antes do crime, os irmão e a vítima estavam consumindo bebidas alcoólicas em um bar naquele mesmo bairro quando decidiram ir até a casa da vítima Outros dos conhecidos também os acompanharam.

Na ocasião, Luiz juntamente com Diego e Hugo estavam ingerindo bebida alcoólicas e fazendo o uso de entorpecentes, quando durante a festa, Luis percebeu que um perfume dele havia sumido da residência e em seguida acusou os irmãos pelo furto. Em seguida, Luiz em posse de uma faca ameaçou Diego e Hugo exigindo que entregassem o item supostamente subtraído.

Paulo Martins explicou que diante da situação, Diego travou luta corporal com Luiz enquanto Hugo retirou a uma da mão dele e jogou o objeto no chão. Conforme o delegado, nesse momento Diego pegou a faca do chão e desferiu quatro golpes que atingiram a vítima na altura do pescoço. Luiz morreu na hora.

O titular da DEHS informou que depois do crime, os irmão roubaram uma televisão, um DVD e um notebook, que pertenciam a vítima para venderem e conseguirem fugir com o dinheiro obtido. Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) foi constado que Diego possui passagem por tráfico de drogas.

A dupla foi indiciada por homicídio. Ao termino dos procedimentos na delegacia, eles serão levados para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficarão a disposição da Justiça.

Foto: Caio Guarlotte/Portal do Holanda
Foto: Caio Guarlotte/Portal do Holanda

Comentários

comentários